12 janeiro 2020

Sempre foi você - Ana Lemos #26

Sinopse: Quando a brasileira Lucy Somel passou a morar em Nova York ela tinha apenas uma meta: concluir a faculdade de Direito e trabalhar ao lado de sua grande amiga, Anna. O amor parecer não caber em seu projeto de vida, considerando os poucos, breves e decepcionantes relacionamentos. No entanto, essa linda e inteligente mulher será surpreendida por uma 'forcinha do destino' ao conhecer seu orientador para o trabalho de conclusão de curso. Marco Salvatore é uma lenda dos tribunais, (...) porém, relacionamentos amorosos também não estão em seus planos. O desejo entre os dois é imediato, mas será o suficiente para fazer Marco mudar de ideia e iniciar um relacionamento duradouro? Ou fará Lucy acreditar que pode viver um grande amor? 

Editora: Pandorga / Ano: 2015 / Gênero: romance / Paginas: 224
Compre o seu: AQUI       Classificação:  3/5

Confesso que assim que li a sinopse desse livro, eu o quis. Então iniciei a leitura sob a expectativa de ser um romance doce e arrebatador. Mas eu não imaginava que a sensualidade estivesse tão presente no enredo quanto se mostrou, o que me surpreendeu!

Definitivamente, este livro é proibido para menores de 16 (dezesseis) anos de idade. Apesar de ser um romance aparentemente bonito e apaixonado, a autora explorou a atração do casal ao máximo. Acredito que este fato não tenha decepcionado aqueles que gostam de um romance mais erótico, pois a sensualidade se destacou na história e esteve presente a cada capítulo do livro. 

A história gira em torno de Lucy Somel, uma universitária que a princípio parece ser uma menina boa, decidida e dedicada em seus estudos. Contudo, no decorrer da história a autora vai desconstruindo essa fachada de garota “perfeita”. Lucy mora nos EUA com Anna, a quem considera como uma irmã, pois se mudou aos dezesseis anos com Anna e os pais da amiga para aprimorar seus estudos no exterior. Agora, dez anos depois as duas estão no último semestre do curso de direito. Para a tão sonhada conclusão do curso, elas devem encontrar orientadores para ajuda-las no trabalho de conclusão do curso e é aí que nossa protagonista conhece o “mocinho” da história.

Quando Lucy conhece seu orientador, ela fica boquiaberta, mas como não? O homem tem o rosto lindo e sexy, é alto com um corpo perfeito e ainda possui belos olhos azuis. E então surge uma atração, uma intensa e sexual atração entre os dois. A transformação da personalidade de Lucy ocorre daí para frente, de uma menina estudiosa e focada para uma mulher determinada e cheia de paixão. Confesso que isso me incomodou um pouco.

Marco Salvatore, o “mocinho” do tipo deus grego de origem italiana é um homem muito bem-sucedido nos negócios, mas extremamente despreparado para uma vida a dois. Ele sentia uma inexplicável atração por Lucy e a envolveu num mundo de desejo e luxuria fora do normal, ao menos para mim. Aqui a autora explorou também a insegurança deste homem, que não me surpreendeu vir acompanhada de possessividade; resumindo, ele é muito inseguro e extremamente possessivo, e isso me incomodou! A falta de confiança dele chegou a ser desgastante em alguns capítulos.

O gênero deste livro é de longe o meu preferido. A conotação sexual aqui é bem forte! Mas no geral a história foi boa e bem escrita. Eu acho que o grande problema nesta leitura, foi eu ter colocado muito expectativa. Houve pontos específicos na história que me cativaram. A autora soube trabalhar o humor e isso definitivamente salvou o enredo. Os personagens secundários foram bem trabalhados, as falas, as confissões, as reuniões. Parabenizo a autora por isso, gostei de sua escrita leve e divertida.

Assim, aqui vai minha indicação para quem curte um romance contemporâneo bem quente.


Citações favoritas:

"Aquela mulher me encarou e despejou sobre mim toda a vontade que tinha, demonstrando força e coragem."
"Lucy você é minha perdição. Nunca pensei que perderia completamente o juízo por uma mulher. Quando penso que poderia perdê-la para sempre, minha vida ficou sem sentido. Você é o meu Sol, a cor dos meus dias . Promete que nunca mais vai me deixar ?"
“Entrei em casa pensando se realmente merecia aquele homem e toda aquela felicidade. Sim, definitivamente, eu merecia, porque havia lutado por meus sonhos desde criança, sempre agindo de forma correta e sem esquecer minhas origens e meus valores.”

 Abraços, Geisi :)

[RESENHA #26]

Nenhum comentário:

Postar um comentário